2ª Mostra de Cenas Curtas reúne público de cem pessoas nos três dias de evento

Programação, que ocorreu no Espaço N de Arte e Cultura entre os dias 17 e 19 de julho, contou com 20 atrações

 

O Espaço N de Arte e Cultura, entre os dias 17 e 19 de julho, foi palco da 2ª Mostra de Cenas Curtas de Suzano, promovida pelo Teatro da Neura e o Instituto N de Arte e Cultura. Com uma programação composta por 20 atrações, o evento, em seus três dias, reuniu um público de cem pessoas, que teve a oportunidade de conferir apresentação de 14 cenas teatrais, exibição de quatro curtas-metragens, uma intervenção musical e uma vídeo performance.

 

Iniciado com a cena “Aqueles que Fingem Demência”, do Teatro da Neura, o evento contou com a participação de artistas de Suzano, Mogi das Cruzes, Poá, Ferraz de Vasconcelos, Guarulhos, São Paulo, Jundiaí e Santo André, que cederam o seu cachê por acreditarem na importância do Espaço N, assim como na cultura independente para o Alto Tietê. Além desta quantia, a que foi arrecada na bilheteria, no esquema “pague o quanto puder”, será utilizada nas despesas do centro cultural.

 

De acordo com Pedro Gonçalves, responsável pela produção da 2ª Mostra de Cenas Curtas de Suzano, esta edição do evento teve um sabor diferente em comparação a que ocorreu em 2014 na extinta Casa da Coruja - Múltiplas Artes. “Tenho um carinho muito grande por este evento, pois acredito muito no poder do encontro e da troca artística. Artistas e público, só isto basta para que a arte exista e resista, e foi isto que ocorreu e fez com que a Mostra de Cenas Curtas fosse um momento lindo para nós do Teatro da Neura e para a história do Espaço N”, comenta.

 

Gonçalves, que teve as suas expectativas superadas em relação ao evento, acredita que o público foi muito receptivo durante as apresentações. “A mostra trouxe gente de vários cantos e com experiências distintas em relação à arte. Além da generosidade dos artistas participantes, a presença do público foi outro ponto primordial para o sucesso do evento, que lotou em seus três dias”, acredita.

 

 

Gabriela Pasquale

Assessoria de Imprensa do Teatro da Neura