Flávia Gonçalves

Gestora de espaço cultural. Formada em Jornalismo e estudante de Pedagogia. Iniciou no teatro em 2016 através da terceira oficina oferecida pelo Teatro da Neura.

Como conclusão, participou da peça “Viúva, Porém Honesta”, de Nelson Rodrigues, em 2016 e “Tapera. Casa de Branca. Senzala. E algumas maldições do tempo de Santa Cruz”, em 2017. Em ambas, além de atuar, desenvolveu os cenários em parceria com Gilson Peres.

Integrou o apoio técnico do espetáculo “Madrugether - cenas de uma noite que nunca termina”, da Companhia Vagabunda de Teatro.

 

Atuou, em 2017 no projeto Passos da Paixão da Associação Cultural Opereta.

Coordenou a arte itinerante e atuou em “A Última Virgem – uma ópera rodriguiana do subúrbio”, livremente inspirada em Nelson Rodrigues. Integra o elenco de “O Menino Gigante” e de “Antígona”.

 

Esteve à frente da arte gráfica de trabalhos do coletivo, entre eles a do Neurofobia 2017 e de “A Morta Mais Linda da Cidade”.

© 2014 por Fernandes Junior / Instituto N de Arte e Cultura.

  • w-facebook
  • Instagram Limpa